Arquitetura

O MELHOR DOS MENORES | Fortaleza Sul – Engexata Engenharia

O empreendimento Fortaleza Sul da Engexata Engenharia  é a solidificação de uma tendência , com apartamentos de 30m², 54m² e 70 m² conta com uma ampla área de lazer com  churrascaria gourmet, espaço gourmet climatizado, 2 salões de festas, vôlei de praia, piscina com raia, campo gramado, playground, lavanderia, pet place, salão de jogos, brinquedoteca, office room e home cinema. O empreendimento ainda conta com uma localização privilegiada, próximo a universidades, centro de eventos do Ceará e de um fórum, a proposta do Fortaleza Sul é praticidade com conforto e sofisticação.

A construção de imóveis pequenos (compactos), já antiga nos países desenvolvidos e no Sul e Sudeste do País, consolida-se em Fortaleza também. Especialistas contam que as construtoras e incorporadoras apostam nesse tipo de imóvel, que tem um público grande e seleto, em 2017. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, há pelo menos cinco anos o mercado imobiliário do Ceará vem fazendo lançamentos voltados para segmentos mais específicos, como solteiros e casais sem filhos, que buscam imóveis menores com infraestrutura e serviços.Entre os empreendimentos lançados têm se destacado os residenciais com unidades de pequeno porte, como estúdios e apartamentos de um ou dois quartos. Por terem preços mais acessíveis vendem mais.

Os residenciais compactos e com serviços próximos de colégios, universidades, centros comerciais e instituições públicas são muito procurados para comprar ou alugar. Quem busca esse tipo de imóvel são, principalmente, famílias do Interior, profissionais liberais quem vêm fazer alguns trabalhos em Fortaleza e depois retornam para municípios vizinhos, além dos investidores. O empresário e diretor comercial da Rede Imobiliária Cearense (RIC), Kalil Otoch, diz que os compactos serão a grande aposta do mercado imobiliário este ano. Além da necessidade, muita gente compra para investir, alugar e ter uma renda extra.

Fonte: Retirado do Jornal O POVO online 04/02/2017

 

Para mais informações clique aqui